Blog da Norte

Conteúdos únicos da Norte Refrigeração

Expositor de carne natural: perigo!

O expositor natural costuma ser usado para vendas à granel, diretamente ao consumidor final. Desde que os produtos não sejam perecíveis ou que o próprio fabricante determine que possam ser expostos à temperatura ambiente, não há problema nenhum com este tipo de exposição. No entanto, a carne não se encaixa nessa situação e, por isso, precisa de um expositor adequado.

Cuidados com a carne

As carnes não podem ficar mais do que 2 horas expostas a temperaturas acima de 7º.

O Brasil é um país tropical e seu clima é quase sempre quente. Assim, deixar uma carne sem a refrigeração adequada fará com que ela estrague mais rápido.

A carne é um produto com validade variável, cuja qualidade depende da conservação. A carne congelada tem validade muito maior que a refrigerada, por exemplo.

carne congelada no freezer

Sendo assim, manter a carne em temperatura ambiente e num expositor natural é sinônimo de perigo!

Mesmo que o produto seja vendido no intervalo de 2 horas, o que já é difícil, o risco para o negócio é altíssimo e pode trazer muitos – e sérios – prejuízos!

Perigos do expositor de carne natural

Posto que o expositor natural não serve para carnes, uma vez que não oferece as condições necessárias de armazenamento, vale também destacar que tal ação ainda oferece vários riscos:

Risco à saúde do consumidor

Pessoa com dor de barriga

Este é o risco mais eminente do expositor natural.

Quando a carne fica muito tempo sem a devida refrigeração, ela começa a apresentar sinais de que está estragada, como alterações em sua textura e cor. Em alguns casos, a carne começa até a cheirar mal.

Neste ponto, ela não deve sob hipótese alguma ir para a venda, pois já está com aproximadamente mil vezes mais bactérias que o necessário para fazer alguém passar mal.

Comer carne estragada pode causar intoxicação alimentar, infecções bacterianas e, inclusive, levar a pessoa à morte.

Perda financeira

Dinheiro em fila decrescente

Quando falamos em perdas financeiras pelo mau armazenamento de carnes pensamos logo no prejuízo da carne estragada que não pode ser vendida.

Isso é verdade, mas há ainda outra perda financeira que pode ser muito maior: os processos e indenizações por intoxicação alimentar.

Risco à imagem do estabelecimento

Sem dúvida, vender uma carne estragada trará inúmeros prejuízos para a imagem do negócio.

Situações como esta comumente se tornam notícia e isso pode impactar de forma significativa nas vendas. Alguns casos podem até resultar no fechamento do local pela vigilância sanitária.

Isso é de se esperar, afinal, ninguém se sente seguro em comprar num estabelecimento que já causou problemas à saúde, ainda que pequenos. Ou seja, a confiança do cliente fica abalada — e todos sabemos o quanto ela é importante na área alimentícia.

A importância da refrigeração adequada

Mulher pegando carne em açougue

Como vimos, carnes podem se estragar com muita facilidade. Por isso, usar um expositor natural para carnes não deve nem passar pela sua cabeça. Procure imediatamente um expositor refrigerado.

Todos os expositores da Norte Refrigeração possuem temperatura de 3º a 10º C, garantindo a qualidade e segurança da carne por muito mais tempo!

Entre em contato com a gente e saiba mais! Entenda um pouco mais sobre os potenciais riscos das carnes mal refrigeradas e veja mais sobre equipamentos necessários para um açougue no nosso blog.

Inscreva-se e fique por dentro de todas as nossas novidades

    Últimos Posts

    Compartilhe

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp
    Share on email
    0
    Would love your thoughts, please comment.x
    ()
    x
    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp
    Share on email