Blog da Norte

Conteúdos únicos da Norte Refrigeração

Coronavírus e a limpeza do seu ar-condicionado

Homem de máscara limpando aparelho de ar-condicionado

O seu ar-condicionado tem alguma relação com a Covid-19? Esta é uma das muitas dúvidas que esse inimigo terrível já despertou em pouco tempo.

Sabemos que o vírus vive por mais tempo em superfícies. Da mesma forma, já está claro que ele é transmitido mais facilmente em lugares fechados e aglomerações.

Então onde o ar condicionado entra nesse contexto? Ajuda ou atrapalha o combate?

Imagem ilustrativa de propagação do coronavírus em um avião.

Ar-condicionado no combate à Covid-19?

O ar-condicionado ajuda a combater a Covid-19, desde que sua higienização esteja em dia, pois sem cuidados constantes os aparelhos podem acumular sujeira, bactérias, fungos e, claro, o próprio vírus.

Homem limpando a parte externa do ar-condicionado

Por outro lado, com as devidas ações para manutenção e limpeza, o aparelho se torna um aliado no combate à doença, uma vez que em lugares fechados que prestam serviços essenciais, como hospitais e farmácias, é impossível dispensá-lo.

Como limpar seu ar-condicionado?

É preciso limpar tanto a parte externa quanto interna dos aparelhos cerca de uma ou duas vezes ao mês, pois não é novidade que sujeira e microrganismos geram diversos problemas de saúde.

Além disso, as vistorias devem ser periódicas. O filtro, por exemplo, precisa de troca depois de três a seis meses de uso.

Mulher removendo filtro do ar-condicionado para limpeza.

Para garantir que os aparelhos estejam seguros e prontos para funcionar, você pode seguir algumas etapas:

  • Desligar da tomada;
  • Retirar a tampa frontal e o filtro;
  • Limpar a bobina com produtos específicos;
  • Limpar as lâminas da ventoinha;
  • Lavar o filtro com água;
  • Remontar as peças.

Estes passos simples fazem toda a diferença tanto para prevenção de doenças quanto para a vida útil do seu aparelho.

A Lei do Ar-condicionado

Para regular a qualidade do ar em espaços que usam o ar condicionado de forma integral, a ANVISA e o Ministério da Saúde publicaram uma resolução, em 2018, que determinou que o ar deve ser livre de poluentes, fungos e outros microrganismos em locais fechados. A medida foi pensada para lugares como shoppings, museus, hospitais, entre outros.

A partir de então, esse controle de qualidade passou a ser de responsabilidade dos locais, por meio da manutenção regular dos aparelhos de ar-condicionado.

Sem a devida atenção aos equipamentos de climatização, o ar de locais muito frequentados pode prejudicar a saúde de muitas pessoas ao mesmo tempo.

Sendo assim, o cuidado deve ser ainda maior em tempos de pandemia, já que o vírus se espalha de forma mais rápida em ambientes fechados.

Como muitos espaços dependem do ar condicionado para funcionar, pois moramos em um país tropical, os comerciantes e donos de empresas devem estar atentos a todas as medidas de segurança em torno do uso dos aparelhos.

Também é preciso levar em conta os pacientes com a imunidade baixa em hospitais. Uma temperatura agradável para eles, assim como para a equipe do hospital, acaba criando um ambiente menos propenso a infecções.

No caso da Covid-19 e de muitas outras doenças, basta que a manutenção seja feita de forma regular. São medidas preventivas, para que o ar condicionado possa ser usado com segurança durante a pandemia e depois dela também.

Inscreva-se e fique por dentro de todas as nossas novidades

    Últimos Posts

    Compartilhe

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp
    Share on email
    0
    Would love your thoughts, please comment.x
    ()
    x
    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp
    Share on email